16/11/2016

17/04/2016

Agosto


É Agosto
E há gosto
De você
Em mim

É Agosto
E eu gosto
De você assim

É Agosto
E haja gosto
Pra você em mim

É Agosto
Se arrasta no meu rosto
Nem se afasta e estás posto
No meu colo enfim

É Agosto
Quem sabe
Quem dera
És pálida quimera
Pra Setembro, sem fim

Espetáculo

Ah...meus papéis
destaques de minha alma
poucas ocupações
a cada hora que vivo

Alegre-triste
Senil - lúcida
Amiga-mulher fêmea

Co-participações
pepel principal
figurantes que se espalham
pelos momentos da aurora

Saudosa - Futurista
Calma - Esfuziante
Lenta - Fugaz

Sou menina
sou aquela que não veio
Sou má
Sou a outra, esquecida

Não importa a maquiagem
o figurino
o roteiro
a imagem

O que vale é o palco
e a platéia, que assiste atônita
ao desenrolar do mais novo espetáculo
O Ser que vive o Agora
E o agora é a Vida

10/05/2015

Estrelas do Vale



Cada alma, uma vela
Cada chama, uma janela
Cada cortina que se abre
traz consigo um novo olhar
um novo jeio de caminhar

Enquanto isso, nós que aqui estamos
juntos olhamos o mesmo céu
onde cada estrela teima em brilhar

Oh estrela, desce do céu
abre as janelas de cada alma
mostre nos que existimos em cada chama
em cada água
em todo olhar

Porque somos tudo 
porque o Todo está em nós
e nossas almas se curvam 
meninas
crianças
num eterno fascinar

08/02/2015

FELIZ TUDO SEMPRE



Pra que feliz páscoa?
pra que feliz dia das mães ?
não tem que ter dia de feliz isso, feliz aquilo
pois felicidade não tem que ter dia

felicidade tem que ser todo dia
todo dia ter uma pascoa dentro de si
todo dia beijar a mãe, 
e amar o pai dentro de si
felicidade não tem tempo 

nem é fabricada 
é sentida

por isso teimo em dizer
feliz-tudo-sempre
pra que não tenha limite: que seja tudo
pra que não tenha tempo:que seja sempre

então não me venha com lembrancinhas
de que tenho que ser feliz em tal data

porque é dia disso ou daquilo
a felicidade eu faço
e a cada dia quero somente isso: ser feliz-tudo-sempre

se você se contenta com lembrancinhas, 
va correndo gastar com quinquilharias
eu prefiro correr o mundo no agora
e ser feliz no sempre

e o que tenho pra mim, é o que também te desejo:


SEJA FELIZ-TUDO-SEMPRE !

Janelas da Alma




De repente, meus amantes
minhas estantes
minhas canecas
as portas da casa
tomam forma e viram verso...

Meus sentimentos
meus deencontros
meus sonhos
meus alentos
num momento tomam vida
e viram rima...

As paredes com suas manchas
os retratos com seus sorrisos e poses
as almofadas com seu aconchego
as poltronas com seu amarelo
tudo não mais é o mesmo
virou do avesso
virou poema...

Acordo perplexa com as janelas
escancaradas pelo vento da noite
cortina esvoaçantes
papéis saltitantes
voam as folhas
e a vida virou poesia...

Minhas lembranças
minhas crianças
memórias marcadas
meu esquecimento
tudo não mais tem valor

Voaram ao vento da música
do som dos versos cansados
tudo em poesia se transformou

Meus velhos amigos
andanças passadas
lá vai madrugada
torpor de encanto 
nada mais ficou

Um dia
um queria
um nem via
virou poesia 
e nada ficou

05/01/2015

TRANSCENDENTAL




TRANSCENDENTAL

Despedir-se da dor
encarar sua natureza
que és luz, paz, certeza

Despedir-se do ego
encarar sua natureza
que és perfeição, harmonia, leveza

Despedir-se dos cabelos
encarar sua natureza
que és fogo, terra, água e ar

Despedir-se dos medos
apegos não mais existirão
pois és livre, liberta, sol brilhando
num só coração

Despedir-se da diferença
libertar-se da pequena crença
que é preciso isso ou aquilo
nada mais precisas
tudo já és, quando tens consciência

Despedir-se do preconceito
entender que tudo é especial
a seu jeito

Despedir-se do terreno
libertar-se do pequeno
abraçar contigo os 4 elementos
pois és sol em todas as cores

Despedir-se do humano
não dar mais lugar ao engano
a certeza é palpável mesmo sem se ver
basta a fé, não precisa com o cérebro entender

Despedir-se do desentendimento
abraçar um novo sentimento
que não há regras claras, nem feridas
tudo é verdade neste exato momento

Despedir-se da separatividade
abraçar a multiplicidade
e ser una com todos
uma unidade na humanidade

Só existe o agora...

Autoria: Adriana Alves